Museu de Ciência da Universidade de Lisboa

8 de Maio | 25 Anos do MCUL

Museu de Ciência da Universidade de Lisboa completa 25 anos…

MCUL - Museu de Ciência da Universidade de LisboaFoi em Maio de 2010 o aniversário, mas a comemoração vale por todo o ano.

O Museu

O Museu

O Museu de Ciência da Universidade de Lisboa foi criado em 8 de Maio de 1985. Preserva, para fins de investigação, exposição e educação, o património tangível e intangível associado às ciências ditas exactas e suas aplicações, particularmente o da Universidade de Lisboa.

Os seus acervos incluem uma colecção de cerca de 10.000 instrumentos científicos, uma Biblioteca especializada em Museologia e História das Ciências (c. 30.000 volumes) e um Arquivo que inclui os importantes Arquivos Históricos da Escola Politécnica de Lisboa (1837-1911) e da Faculdade de Ciências (1911-década de 80), bem como diversos espólios pessoais de cientistas portugueses.

O Museu de Ciência inclui ainda dois importantes elementos do património científico edificados português: o Laboratorio Chimico (1890) e o Observatório Astronómico da Escola Politécnica (1898).

O Museu de Ciência desenvolve investigação e apoia estudos pós-graduados, em estreita colaboração com o Centro Interuniversitário de História da Ciência e da Tecnologia (CIUHCT), nas áreas de História da Ciência, História das Colecções e História dos Instrumentos Científicos. O Museu também possui um programa de parcerias para o património científico, da qual fazem parte diversas instituições de ensino e investigação de Lisboa.

O Museu desenvolve exposições e programas educativos, frequentemente em articulação com o Museu Nacional de História Natural.

O Museu de Ciência da Universidade de Lisboa é membro do ECSITE desde 1991 e membro da Rede Portuguesa de Museus desde 2002.

 

A Biblioteca do Museu de Ciência
É especializada em História da Ciência, Divulgação da Ciência e Museologia, particularmente Museologia da Ciência e da Técnica.
Colecções
O Museu de Ciência da Universidade de Lisboa possui uma colecção de cerca de 10 mil instrumentos científicos dos séculos XIX e XX.
O Observatório

O Observatório

O Observatório Astronómico da Escola Politécnica de Lisboa foi fundado em 1875 e é o único observatório oitocentista de ensino existente em Portugal.

Colecções

O Museu de Ciência da Universidade de Lisboa possui uma colecção de cerca de 10 mil instrumentos científicos dos séculos XVIII, XIX e XX. O fundo antigo, extensivamente documentado por um arquivo muito completo e por uma excelente colecção de catálogos de fabricantes, é constituído pelo equipamento histórico resultante das actividades de ensino e investigação da Escola Politécnica de Lisboa e da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa.

Este fundo não se encontra fechado e o Museu tem vindo a enriquecer as suas colecções, quer com equipamento proveniente da Universidade de Lisboa, quer com peças depositadas ou doadas por privados e por instituições científicas portuguesas.

O Museu possui igualmente uma pequena mas significativa colecção de arte sacra seiscentista, proveniente da Igreja do Noviciado da Cotovia (1619-1759) e do colégio dos Nobres (1761-1837).

A base de dados das colecções do MCUL estarão brevemente on line. Enquanto isso maniamuseu disponibiliza aqui os links para as coleções desse incrível museu português.

O Laboratorio ChimicoO Laboratorio Chimico

O Laboratorio e o Amphiteatro de Chimica da Escola Politécnica são uma jóia histórica e científica da Universidade de Lisboa, da cidade e do país. É possivelmente o único sobrevivente dos grandes laboratórios de ensino e de investigação das universidades europeias.

Desde a sua construção que se elogia a sua monumentalidade, funcionalidade e elegância. Numa primeira abordagem o Laboratorio tem relevância pela sua beleza, singularidade e pela atmosfera autêntica que proporciona a quem visita.

Por outro lado, o Laboratorio Chimico no seu conjunto, bem como a articulação dos diferentes espaços e a sua evolução ao longo do tempo, são muito relevantes para a história da química e do seu ensino, particularmente em Portugal. Neste aspecto, e para além do espaço, que constitui em si mesmo um documento histórico de valor inegável, existe uma extensa documentação arquivística e iconográfica que complementa e intensifica a importância do Laboratorio como fonte para a história da ciência. Finalmente, há a referir a existência de uma das mais importantes colecções de química da Europa, proveniente deste mesmo espaço.

É esta integração colecção-espaço-arquivo que torna o Laboratorio particularmente singular, possibilitando inúmeras e frutuosas abordagens, quer para a divulgação da ciência e do ensino da ciência junto do público em geral quer para a investigação histórica.

Portugal tem a extraordinária singularidade e privilégio de possuir três laboratórios químicos históricos:
– o Laboratorio Chimico da Universidade de Coimbra (séc. XVIII)
– o Laboratorio Chimico da Escola Politécnica, na Universidade de Lisboa (séc. XIX)
– o Laboratório Químico ‘Ferreira da Silva’, na Universidade do Porto (início século XX, por recuperar)

Colecção de Física

A colecção é sobretudo constituída por instrumentos e equipamento utilizados no ensino e investigação das diferentes cadeiras de Física na Escola Politécnica (1837-1911) e na Faculdade de Ciências (1911-década de 1990). Fazem igualmente parte da colecção alguns objectos depositados de algumas escolas secundárias de Lisboa (E.S. de Passos Manuel e E.S. Patrício Prazeres, em Lisboa, são os depósitos mais importantes). A maioria das peças são do século XIX e princípio do séc. XX, existindo alguns instrumentos dos séculos XVI, XVII e XVIII.

Os instrumentos são sobretudo de origem inglesa, francesa e alemã, existindo ainda alguns provenientes de Itália, Espanha e da ex-URSS (doados na sequência do incêndio de 1978, para que a investigação e ensino da Física na FCUL pudesse continuar). São de realçar, por exemplo, alguns instrumentos provenientes do Centro de Estudos de Física (anos 30 e 40), constituído por Manuel Valadares, Cyrillo Soares, entre outros, e os primeiros instrumentos utilizados no Centro de Física Nuclear por Fernando Bragança Gil.

Cerca de 400 peças da Colecção de Física estão em exposição, seja na exposição permanente seja no Laboratório de Física Cyrillo Soares.

Bibliografia:
– Ferreira, H. A. 1937. A Escola Politécnica de Lisboa: A 5ª Cadeira e os seus professores. Faculdade de Ciências de Lisboa.
– Gil, F.B., J.R. Croca e A.S.C. Pinto, 1987. A Física na Escola Politécnica e na Faculdade de Ciências. In F.B. Gil & M.G.S. Canelhas (coord.). Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. Passado, Presente, Perpectivas Futuras, pp. 51-81. FCUL, Lisboa.
– Reis, A.E. 1991. Uma oficina de instrumentos matemáticos e náuticos (1800-65). Academia de Marinha, Lisboa (menciona o termohigrómetro de Haas, MCUL1, pp. 45, 67).
O Museu de Ciência mostra as suas Colecções, Catálogo, 2009.

Laboratório de Física da Escola Politécnica 'Sala Cyrillo Soares'

Laboratório de Física da Escola Politécnica ‘Sala Cyrillo Soares’

Uma das salas mais bonitas dos Museus da Politécnica – com vista para o Jardim Botânico – o Laboratório de Física da Escola Politécnica (séc. XIX), restaurado em 2001, acolhe diariamente oficinas e actividades educativas do Museu, funcionando igualmente como ‘reserva visitável’ da Colecção de Física.

  • Laboratório de Física da Escola Politécnica 'Sala Cyrillo Soares'
  • Laboratório de Física da Escola Politécnica 'Sala Cyrillo Soares'
  • Laboratório de Física da Escola Politécnica 'Sala Cyrillo Soares'
  • Laboratório de Física da Escola Politécnica 'Sala Cyrillo Soares'
  • Laboratório de Física da Escola Politécnica 'Sala Cyrillo Soares'
  • Laboratório de Física da Escola Politécnica 'Sala Cyrillo Soares'

Confira ainda:

fonte:

MCUL | Museu de Ciência da Universidade de Lisboa.

Sobre maniamuseu

Maníaco por museus de todo mundo. Eles trazem a história, o futuro, o diferente e a cultura. Entretenimento e educação. Viaje em maniamuseu.
Esse post foi publicado em Astronomia, Ciência & Tecnologia, Geologia Mineralogia Jóias & Metais Preciosos, História & Arqueologia, Matemática, Museus de Portugal, Química e marcado , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s