Postais retratam história de Belo Horizonte

Postais retratam história de Belo Horizonte
Exposição de cartões no Museu Abílio Barreto revela nuances da capital mineira desde o início do século passado…

Reprodução

cartões postais de belo horizonte

Exposição “Ver e Sentir” estará aberta ao público a partir de quinta-feira

A partir de quinta-feira (11), o Museu Histórico Abílio Barreto revelará aos visitantes um pouco da história de Belo Horizonte por meio dos cartões-postais. São mais de 4 mil imagens tiradas em diferentes momentos do século XX. Há artigos raros, como os primeiros exemplares produzidos na cidade, editados em 1902 pelo português Francisco Soucasseaux, um dos construtores da nova capital de Minas Gerais.
O museu adquiriu a coleção do cartofilista Otávio Dias Filho, que começou a colecionar o material aos 26 anos, em 1975. “Meu sonho antigo era que esse acervo pudesse passar para uma instituição que desse continuidade ao trabalho”, diz. A Caixa Econômica Federal patrocinou a compra.
Com a nova aquisição, o Museu Abílio Barreto reúne agora o maior acervo de postais que retratam Belo Horizonte – a instituição tinha outros cerca de mil cartões. “O postal reúne dois elementos de documentação histórica. O textual, em que a pessoa revela onde ela esteve em determinada viagem, e o visual, que é uma divulgação da cidade visitada”, diz o curador da exposição, Gilvan Rodrigues.

A expectativa é que a visitação seja intensa nos próximos seis meses, período em que o acervo estará à disposição do público. “A aquisição foi riquíssima, porque o (cartofilista) Otávio conseguiu ampliar imensamente esse universo documental, que fala da cidade”, afirma Rodrigues.
A paixão de Otávio Filho surgiu há 35 anos, após uma visita ao Museu do Cartão-Postal em Salvador. Três anos depois, em 1978, o cartofilista guardava em casa 25 mil exemplares de todo o mundo. Embora numerosa, a coleção era pobre em imagens de Belo Horizonte. “Em 1988, passei a desfazer dos cartões do Rio e São Paulo, trocando-os por cartões de Belo Horizonte e Minas Gerais”, conta o colecionador, aposentado da Cemig.
Entre os cartões mais valiosos estão os produzidos por Francisco Soucasseaux. “No início do século passado, os postais eram um dos principais meios de comunicação do mundo. Grandes cidades, como Rio de Janeiro e São Paulo, já tinham muito material editado, mas Belo Horizonte não. Daí surgiu a ideia de Soucasseaux de retratar a cidade”, diz o cartofilista.
Vinte e cinco imagens foram produzidas na época, mas ainda faltam oito exemplares para completar a coleção. O último postal de Soucasseaux adquirido por Otávio Filho foi há dois anos, em Buenos Aires (Argentina).
Trajetória de colecionador chama atenção
A história do cartofilista integrará a mostra no Museu Histórico Abílio Barreto, bem como o material utilizado por ele na edição de cartões-postais (slides e cromos resultantes de fotografias). De 1996 a 2002, Otávio Filho confeccionou e reproduziu 510 mil postais de Belo Horizonte. “Mandava imprimir e saía distribuindo em bancas de revistas e lojas. Fiz mais pelo entusiasmo, pois não dava tanto retorno financeiro assim”, lembra.

Desde seu surgimento em 1869, na Áustria, os cartões-postais são instrumentos de comunicação de baixo custo. Em Belo Horizonte, as ruas do Centro foram as primeiras a ser fotografadas.
Exposição “Ver e Sentir: Cartões-Postais Como Registro da Memória”, no Museu Histórico Abílio Barreto, Av. Prudente de Morais, 202, Cidade Jardim. Abertura: quinta-feira , às 16 horas. Mais informações: (31) 3277-8573

Postais retratam história de Belo Horizonte – Minas – Hoje em Dia.

Sobre maniamuseu

Maníaco por museus de todo mundo. Eles trazem a história, o futuro, o diferente e a cultura. Entretenimento e educação. Viaje em maniamuseu.
Esse post foi publicado em Arte Comunicação&Design, Cinema & Fotografia, Design, Fotografia, História & Arqueologia, Museus do Brasil e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s